Às vésperas da Páscoa

Dia 05 de abril fomos rever nossos amigos.

Foram mostradas fotos da viagem da Christina a Florianópolis, ilha cheia de cantos e encantos.

Como estamos às vésperas da Páscoa, foram decorados ovos em cartolina que depois serviram de mensagem para o evento Festival de Prêmios com Panzerotti.

Como a nossa presença foi marcada por apenas duas pessoas, um grupo de Taubaté surpreendeu com uma alegre visita. Um grupo de sete jovens do Rotaract Club Taubaté Universitário, liderados pelo Angelo, filho do médico muito estimado da casa, Dr. Briner, este último acompanhado da filha.

O dia seguinte foi de muito trabalho para organizar o Festival de Prêmios e preparar os famosos panzerottis. Deu tudo muito certo e a FUXIQUE feliz em poder ter contribuído, com arrecadação de material e mão de obra.

Meu dia-a-dia

Meu dia-a-dia com tudo aquilo,

que o constitui,

que me ocupa,

o que eu nele valorizo

ou também desprezo,

é o espaço da presença

do Deus oculto.

Meu dia-a-dia com tudo aquilo,

o que nele me agrada,

o que nele me alegra,

o que nele me incomoda,

o que nele me desagrada,

é o tempo da presença

do Deus invisível.

Meu dia-a-dia com tudo aquilo,

que nele encontrar,

o que dele ecoar,

será o lugar de encontro

com o Deus vivo.

Texto de Paul Weismantel

Traduzido por Christina Edith Lehmann Cesar para 02/04/2014

Limites

Limites fazem parte

da nossa vida.

Eles apertam,

mas também protegem.

Eles definem,

mas também restringem.

Limites estão

previstos para nós;

sempre de novo

é necessário, que nós

mesmos nos coloquemos limites.

Limites dolorosos

nos permitem

sentir sensivelmente

a nossa impotência;

mas eles podem também

se transformar

num profundo encontro

e contato

com Deus,

que assumiu todos os nossos limites –

até a morte.

Texto de Paul Weismantel

Traduzido por Christina E. Lehmann Cesar – 26/03/2014

Viver com simplicidade

Deixar de lado os floreados

e a futilidade,

os adereços e o

“pode ser um pouquinho mais”.

Fazer novamente gargarejos com água

do que com vinho,

virar os bolsos

e costurar por vontade própria.

Preferir a beleza de uma só

rosa num buquê exuberante.

Descobrir e comemorar novamente

a delicia de um pão com manteiga.

Quebrar a crosta de açúcar

da comodidade,

fugir da própria e criada intransigência.

Revelando-se e desprendendo-se

encontrar oportunidades

imprevistas de ser

e viver com simplicidade!

Texto de Angelika Wolff

Traduzido por Christina Edith Lehmann Cesar – 12/03/2014

A passagem do amigo FABIO

Ao ler hoje a poesia de Juraci Faria 


COLO DE DEUS


Deus, recubra as paredes da minha vida
com o Teu manto sagrado
e, um dia,
permita-me voltar para o Teu colo
palpitar em Teu peito
e pulsar, eternamente,
no Teu coração luminoso de amor.

se dava a passagem de um grande e precioso amigo
da Casa de Apoio Sol Nascente II

F A B I O

Obrigado, Senhor, pelas lições de vida nesses anos de convívio.
Descanse em paz e olhem por nós, na continuidade de nossa missão.

Brincar e cantar

Dê-nos Senhor

a capacidade da alegria

para brincar e para cantar.

Dê-nos a capacidade,

de estender os braços e dançar

deixar cair

as correntes do destino da fé

a capacidade,

de no desespero poder dizer “apesar disso“

ser capaz de se emocionar

pelo essencial

expressar alegria e presenteá-la

dividir dor e carregá-la

e sempre de novo brincar

e dançar.

Nos ajude Senhor,

que não nos viremos em torno de nós mesmos

e nem no mesmo lugar

não nos desequilibremos com a tontura

que nós na nossa dança

e brincadeira pela fé em Ti

possamos manter o equilibrio.

Tradução do alemão por Christina Edith Lehmann Cesar – 25/02/2014

Carnaval 2014 na Casa de Apoio

Oh quanto riso, oh quanta alegria…

A música é contagiante e nos carrega ao vento para bem longe…

Velhos carnavais, grandes emoções, outras decepções…

Cada um tem a sua história, para contar e cantar…

Assim, professora Rute Eliana nos tocou mais uma vez,

acompanhada de amigos, rodeadas de amigos.

Muito obrigada a todos e a cada um e a cada uma.

Ao despertar

O anjo

coloque um tapete macio

sob os teus pés

– ou grama molhada de orvalho!

uma paisagem delicada

diante dos teus olhos

– ou o céu azul!

uma mão quente

sobre a tua testa

– ou um beijo querido!

uma grande confiança

no coração

– ou uma alegre canção!

Texto de Anton Rotzetter

Traduzido por Christina Edith Lehmann Cesar – 19/02/2014

Angela

TODOS NÓS, em nome

das Amigas e companheiras da Fuxique

dos Amigos e pacientes da Casa de Apoio Sol Nascente II

desejamos a você, querida AMIGA, uma boa viagem,

junto da sua família querida, para Bogotá/Colômbia.

Rogamos a Deus que acompanhe vocês e esteja fortemente presente

neste recomeço na terra natal de vocês.

Nós que aqui ficamos, sentiremos muita falta de você, Angela,

mas acima de tudo, somos MUITO gratos por todo carinho,

todo empenho, toda ajuda, todo coleguismo,

por todos os ensinamentos e marcas que aqui deixaste.

Até um dia qualquer.

Ficaremos em contato.

Fraterno abraço.

E como Francisco nos ensinou: PAZ e BEM!

Do que vivemos

Nós vivemos dos acréscimos e

donativos de um Deus

amoroso e de pessoas generosas,

da amizade

que nos une.

Nós vivemos da atenção

e da simpatia, do consolo e

do – as vezes imperceptível –

mas verdadeiramente refrescantes

momentos de felicidade.

Nós vivemos do Espírito e

da atitude de Jesus, que nos

conclama, a acreditar na vida,

ousar a confiar , aprender

a amar, intervir a favor da reconciliação.

Nós temos boas razões,

a crer juntamente,

a viver juntamente,

a festejar juntamente,

porque Deus está

do nosso lado e vai conosco.

Texto de Paul Weismantel

Traduzido por Christina Edith Lehmann Cesar – 05/02/2014